A sustentabilidade e a crise econômica

Opinião, por Vinicius da Costa

Desde a série de crises econômicas que assolou o mundo a partir de 2008, a cooperação mundial por um mundo ecologicamente mais sustentável diminuiu considerávelmente. Isto é compreensível: existe um custo de oportunidade relacionado a evitar a exploração de recursos que agridem o meio ambiente. Por exemplo, buscar energias alternativas é nobre, mas a energia mais barata que existe ainda é a fóssil.

A tendência é que a economia mundial vá aos poucos buscando alternativas sustentàveis ao uso de combustíveis fosséis. Mas a velocidade com que isso acontece estará diretamente ligada a saúde da economia. Em tempos difíceis,a sustentabilidade é deixada um pouco de lado.

O grande problema da sustentabildiade, do ponto de vista econômico, é que a poluição de um país é um problema para o mundo inteiro. Então não existe incentivos econômicos suficientes para ser mais sustentável.

Mas nem tudo são más notícias. Os carros híbridos estão se tornando uma realidade cada vez mais forte. A energia eólica está aumentando seu market share mundial, e a energia solar começa a sair do papel. Conforme a economia vai pegando ritmo, também vai melhorando o nivel de sustentabilidade dela.

Copyright eSobre - Politica de Privacidade

;